Home Data de criação : 08/07/08 Última atualização : 14/04/29 21:09 / 209 Artigos publicados

Predadores Letais - Viúva-negra  escrito em quinta 07 maio 2009 18:25

viúva-negra

Blog de vidaselvagem :Vida Selvagem, Predadores Letais - Viúva-negra

A viúva-negra fêmea tem uma característica ampulheta vermelha no abdome que facilita sua identificação (ver no detalhe). Na espécie é o macho quem é o sexo frágil, visivelmente notado no tamanho de ambos.

A viúva-negra (Latrodectus mactans) é uma pequenina aranha que “adora” o aconchego de nossas residências onde normalmente instala suas teias tridimensionais em batentes de portas e beirais das janelas. Essa hóspede indesejável é uma eficaz predadora de moscas, mariposas, formigas, besouros, escorpiões e outras aranhas. Contudo, apesar do benefício que trás ao homem ao apanhar vasta gama de insetos nocivos, ela, por vezes, causa acidentes, já que é detentora de um veneno altamente forte: 15 vezes mais potente do que o veneno da cobra cascavel. Incrível, não?!

Entretanto, vale lembrar que sua picada pode, sim, matar, mas é raro que isso aconteça. Em geral os óbitos só ocorrem se a vítima for uma pessoa fraca demais ou doente, uma criança pequena, um idoso. A viúva-negra é um mini-bicho bastante tímido e só ataca se for surpreendida ou ameaçada.

A desproporção do tamanho da espécie impressiona: o corpo da fêmea tem 2 cm; e do macho, 5 mm. Daí a parceira confundi-lo com um petisco e devorá-lo. E é exatamente por causa desse hábito canibal do “sexo frágil” que ele quando chega para acasalar, costuma dar um puxão num dos fios de seda avisando sua voraz companheira de sua presença. Pra sorte dos machos, esta espécie de aranha não acasala com tanta freqüência; por isso, o esperma de um encontro nupcial dura muito tempo no corpo da fêmea.

Curiosamente, ao contrário de algumas aranhas que tecem tramas regulares, a teia da viúva-negra é uma confusão: um emaranhado grudento em que fios se dirigem para cima, para baixo e para os lados, sem ordem nem padrão. Sua armadilha de seda é um labirinto sem volta para suas pequenas presas. Assim que apanha uma vítima, injeta nela um veneno paralisante e uma saliva especial que dissolve suas entranhas. Depois, envolve-a em seda, como um verdadeiro pacote, e espera a saliva agir. Após 1 a 2 horas, a aranha suga o inseto aprisionado até que reste apenas a casca. Só então ela liberta a casca do envoltório de seda e a deixa cair no chão. 

 

 

 

 

José Henrique Moskoski

Escritor e Pesquisador de Vida Selvagem

 

 

 

 

Compartilhar

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.196.201.253) para se identificar     


1 comentário(s)

  • vanessa mailto

    Qua 10 Abr 2013 01:02

    Eu ñ sabia que uma aranha podia fazer isso tudo to surpresa


Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para vidaselvagem

Precisa estar conectado para adicionar vidaselvagem para os seus amigos

 
Criar um blog